Home Perfil Consultorio Fototerapia Links
Home
Perfil
Consultorio
Fototerapia
Links
Informativos
Fotos
O CABELO

O cabelo é formado principalmente por proteínas (queratina), água, lipídios, pigmentos.

É uma estrutura muito resistente, podendo persistir intacto por séculos, mas é flexível e elástico, capaz de até dobrar de tamanho quando molhado.

Absorve água e está coberto por uma camada de gordura, secretada pela glândula sebácea anexa ao folículo piloso. Esta camada é um dos determinantes do brilho e maciez dos fios. Além da película de gordura, a superfície integra e o diâmetro do cabelo interferem no brilho dos fios.

 A maciez está também relacionada com a superposição adequada das escamas da cutícula do cabelo.

O cabelo é uma estrutura que está sempre se renovando. O cabelo com que você nasce não é o mesmo com que você morre.  A renovação dos fios é feito através de um ciclo com três fases: crescimento (fase anágena), repouso (fase telógena) e queda de cabelos (fase catágena).  Este ciclo tem tempo variável para cada pessoa, o que faz alguns dizerem que os cabelos crescem mais rápido do que os de outros.

O estilo de vida, fatores ambientais e a saúde do indivíduo (como medicamentos, período pós-parto, stress), podem interferir nestas fases de crescimento dos cabelos, alternado o seu aspecto saudável.

______________________________________

ONDULAÇÃO PERMANETE OU ALISAMENTO DOS CABELOS

O descontentamento permanente com o aspecto dos cabelos gerou durante o passar dos anos uma serie de procedimentos para mudar seu aspecto, entre eles a ondulação permanente.

Vários métodos já foram utilizados desde tempos remotos e atualmente utilizam-se substância química que tem a capacidade de alterar a forma original.

As substancias utilizadas na ondulação ou alisamento (tioglicolato de amônio ou cálcio) têm a capacidade de interferir na elasticidade do cabelo, rompendo as pontes dissulfeto que unem as estruturas protéicas do cabelo

O produto utilizado para alisamento ação é o mesmo da ondulação. Colocando sobre o cabelo esticado ele leva ao alisamento; quando

aplicado sobre o cabelo enrolado, ocorre a ondulação.

Estes produtos devem ser deixados em contato com cabelos de cinco a 20 minutos, de acordo com o efeito desejado.

Quanto mais grosso o fio maior deverá ser o tempo de permanência. A ondulação permanente dura de 3 a 4 meses, mas na gestante o

crescimento mais acelerado dos cabelos determina uma duração menor do efeito.

A utilização destas substâncias gera danos aos cabelos, devendo serem utilizadas no máximo 4 vezes ao ano.

Nos últimos anos o formol vem sendo utilizado para alisar os cabelos, sendo o componente das escovas definitivas. No entanto, a concentração de formol mais efetiva, não é autorizada pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) porque pode causar irritação e alergia.

 _______________________________________

TINTURA DE CABELO

As tinturas de cabelos são cosméticos de uso freqüente em nosso meio e utilizadas para encobrir cabelos grisalhos, alterar a cor, clarear ou escurecer a cor original dos cabelos.

         De acordo com a durabilidade, podemos classificá-las em temporárias, permanentes e semipermanentes.

Tintura temporária

A tintura temporária ou rinsagem é aplicada após a lavagem dos cabelos. Este produto contem corantes ácidos formados por moléculas grandes que se depositam na superfície dos cabelos, não causando danos aos fios.

Tintura semi-permanente

A tintura semipermanente é removível após 4 a 6 lavagens com o uso de xampus comuns. Este produto é formado por pigmentos sintéticos ou naturais. Os de origem sintética com pigmentos a base de alcatrão da hulha, como as nitroanilinas, nitrofenilenodiaminas e aminoantraquinonas são capazes de penetrar no córtex do fio do cabelo, por terem baixo peso molecular.

         Entre os pigmentos naturais a henna (derivado da Lawsonia Alba) de origem vegetal é o único ainda utilizado, mas seu uso como produto natural puro deixou de existir, uma vez que a mesma é misturada a sais metálicos e mais recentemente substituída por produtos sintéticos do “tipo henna”.

Tintura permanente

Na tintura do tipo permanente, o composto químico penetra nos fios de cabelo formando novas moléculas de cor. A tintura permanente ou corante por oxidação, envolve reações químicas complexas para a formação destas novas moléculas de cor.

São utilizadas três categorias de reagentes químicos no processo: intermediários primários, acopladores e oxidantes.

Os intermediários primários são os chamados “para” – corantes, dos quais o mais conhecido e utilizado é a Parafenilenodiamina. Esta substancia é a principal responsável pela dermatite de contato desencadeada pela tintura de cabelo        .

Os para corantes sofrem a oxidação pelo peróxido de hidrogênio, formando uma IMINA, que reage com acoplador produzindo um corante INDO ( indoanilinas ). Estes compostos se formam dentro do fio e tem alto peso molecular o que faz com que permaneçam dentro do fio de cabelo.

A metodologia de aplicação das tinturas ( tempo de permanência, modo de aplicação ) devem ser rigorosamente respeitados para evitar a ocorrência de efeitos indesejáveis como a produção de reagentes desconhecidos.

________________________________________

XAMPUS E CONDICIONADORES

           Os xampus são os cosméticos para cabelos de uso mais difundido entre as várias camadas da população, tendo como função inicial auxiliar na limpeza tanto dos cabelos como do couro cabeludo.

           Atualmente a busca pela beleza acrescentou outras funções aos xampus, como restaurar o aspecto dos cabelos, facilitar o ato de pentear-se e fornecer volume e corpo. 

Para que estas condições sejam possíveis os xampus não podem retirar totalmente a camada de gordura dos fios, caso contrário deixariam um aspecto opaco, áspero e propenso à eletricidade estática.

           Na composição de um xampu existem componentes como: detergentes, estabilizantes, espessantes, opacificantes, amaciantes, agentes sequestrantes, aditivos especiais, conservantes, corantes e fragrâncias. As variações das diferentes substâncias determina as variações no aspecto e função dos xampus.

Existem basicamente 4 tipos de xampus:


1) Básico (para cabelos normais, oleosos, secos, danificados).

             Para cabelos normais: são mais indicados para aqueles que possuem fios espessos e com pouca gordura.

             Para cabelos oleosos: para adolescentes com cabelos oleosos, adultos com cabelos muito sujos. O uso diário determina ressecamento dos fios.

               Para cabelos secos: para adultos, podendo ser usado para lavagens diárias, mas com o risco de deixá-los oleosos. Adequado para cabelos finos.

                Para cabelos danificados: cabelos que recebem tinturas, ondulações permanentes, alisamentos ou escovação freqüente. Aditivos como a proteína animal hidrolisada são os melhores condicionadores para estes casos.             

2) Para bebês: são formulados para limpeza suave, pois a produção de gordura é menor. Pode também ser usado para pessoas mais velhas ou para lavagem diária dos cabelos.

3) Medicamentosos: são aqueles onde existem princípios ativos indicados no tratamento de doenças do couro cabeludo, dermatite seborreica, psoríase. Os mais utilizados contém: ácido salicílico, cetoconazol, piritonato de zinco, derivados do alcatrão, ou associações. Existe uma certa dificuldade em associar-se as propriedades terapêuticas e cosméticas nestes casos o que determina um maior ressecamento dos fios. Aqui o uso de condicionadores vai contra a função básica do xampu.   

4) Xampus condicionadores: removem a gordura natural e a substituem por substância química. Tanto a limpeza quanto o condicionamento são feitos de maneira inadequada. Não devem ser utilizados antes das tinturas, alisamentos ou ondulação permanente, pois dificultam a penetração da substância usada para estes fins. 

Condicionadores: tem a função de repor a gordura perdida durante a lavagem xampus que tem boa ação detergente. Tentam também recuperar os cabelos tratados química ou mecanicamente, restaurando a maleabilidade e diminuindo a eletricidade estática, pois amolece a cutícula e reduz a fricção em 50 %. Eles promovem ainda uma maior aderência das escamas da cutícula ao fio o que determina uniformidade e, portanto maciez.

 

 

Home | Perfil | Consultorio | Fototerapia | Links
Site Map